• IF

  • Activities

    navigation

THE REDISCOVERY OF THE PERFORMATIVE: CONTEXT AND ACTION IN PHILOSOPHY OF LANGUAGE

From: 2016-05-27 To:2016-06-08

Go back
  • Thematic Line


    Modern & Contemporary Philosophy
  • Research Group


    Mind, Language & Action
  • INTERNATIONAL SEMINAR
    THE REDISCOVERY OF THE PERFORMATIVE: CONTEXT AND ACTION IN PHILOSOPHY OF LANGUAGE

    The Twilight of Representationalism

    Avner Baz
    (Tufts University - USA)

    27 May 2016 | 14h00
    Sala do Departamento de Filosofia (Torre B - Piso 1)
    Faculdade de Letras da Universidade do Porto
    Entrada Livre

     

    Enough is enough: Austin on knowing

    Guy Longworth
    (University of Warwick- UK)

    8 June 2016 | 14h00
    Sala de Reuniões - (Piso 2)
    Faculdade de Letras da Universidade do Porto
    Entrada Livre

     

    O Seminário tem como objetivos:
    a) promover o contacto entre investigadores nacionais e internacionais cujos trabalhos têm sido referências fundamentais no campo em questão;
    b) permitir aos estudantes da licenciatura e da pós-graduação o contacto com debates contemporâneos, apresentando propostas atuais em filosofia da linguagem.

    O tema específico abordado pelo seminário trata da introdução da noção de “enunciados performativos” na filosofia da linguagem. A descoberta do facto de que existe uma dimensão actancial inerente a todas as nossas produções linguísticas não correspondeu simplesmente à inauguração da preocupação em descrever quais atos de fala realizamos no nosso dia-a-dia e o que tais atos dizem sobre o modo como nos organizamos na nossa vida quotidiana. Tal achado apresentou-se também como um modo de rever os termos em que estava formulado o problema tradicional sobre como delimitar as condições de verdade de uma sentença. Se mesmo uma sentença assertiva se organizava a partir daquilo que estávamos a fazer ao pronunciá-la, isso significava que a determinação das condições em que tal sentença seria verdadeira ou falsa dependia radicalmente da dimensão actancial posta em jogo ao enunciá-la. Produziu-se então questões sobre o estatuto que as noções de “verdade” e “condições de verdade” poderiam ter quando determinadas pela performance executada ao pronunciar uma sentença. É ainda de verdade, no sentido forte do termo, que estamos a tratar neste enquadramento? Como é que um ato de fala atua determinando as condições de verdade de um enunciado? Qual o papel que a noção de contexto joga nesta determinação? É destas perguntas e das transformações provocadas pela sua emergência que o seminário pretende tratar.

     

    Imagem: Joan Miró, Composition (1927)
    Imagem: Joan Miró, Siesta (1925). Musée National d'Art Moderne, Centre Georges Pompidou, Paris, France

     

    Organização:
    Research Group Mind Language and Action Group (MLAG)
    Instituto de Filosofia da Universidade do Porto - FIL/00502
    Project coordinator: Eduardo Marchesan

    Go back

    Activities