• IF

  • Projects

    navigation

Biblioteca do Convento de São Salvador de Vilar de Frades (séc. XVI-XVIII)

 

Go back
  • Thematic Line


    Medieval & Early Modern Philosophy
  • Research Groups


    Aristotelica Portugalensia
    Reason, Politics & Society

Catalogação, estudo e valorização da antiga Biblioteca do Convento de São Salvador de Vilar de Frades (séc. XVI-XVIII)

José Meirinhos, 2018.05.02

 

Introdução

O projeto para a Catalogação, estudo e valorização da antiga Biblioteca do Convento de São Salvador de Vilar de Frades (séc. XVI-XVIII), proposto e coordenado por José Meirinhos, é desenvolvido em prestação de serviços contratada com a Direção Regional de Cultura do Norte (Procedimento nº253/DRCN/2017). O projeto integra-se nas atividades da linha temática e dos grupos de investigação em Medieval and Early Modern Philosophy do Instituto de Filosofia da Universidade do Porto.

O projeto visa em primeiro lugar o estudo das bibliotecas monásticas no norte do país, desde o período medieval até ao período moderno de constituição das bibliotecas públicas, para compreender o seu papel na difusão e circulação do saber, na constituição de espólios librários em específicas áreas do saber, na formação de leitores e de escolas.

A biblioteca do Convento de São Salvador de Vilar de Frades é parte do espólio bibliográfico da Biblioteca Municipal de Barcelos (BMB). Todo o trabalho de catalogação e tratamento dos livros decorrerá nas suas instalações. O projeto conta desde o seu início com a colaboração e a generosa disponibilidade da BMB.

convento de São Salvador de Vilar de Frades (Areias de Vilar - Barcelos), fundado talvez por Martinho de Dume, foi depois mosteiro beneditino e no século XVI tornou-se a casa mãe da Congregação dos Cónegos Seculares de São João Evangelista (conhecidos como frades Lóios). Com a extinção das ordens religiosas por decresto publicado a 30 de maio de 1834, o convento de Vilar de Frades foi privatizado e o seu património disperso. Ao que se sabe, os livros foram recolhidos em Lisboa num depósito de bibliotecas monásticas desamortizadas. Algumas décadas depois, livros desse depósito são trazidos para a Biblioteca de Barcelos, no suposto de serem os da antiga Biblioteca dos frades Lóios. É desses volumes de que este projeto se ocupa.

O espólio depositado na Biblioteca Municipal de Barcelos e aqui em estudo é de 991 volumes (número preliminar já apurado pelo projeto, em março de 2018), na sua generalidade em muito mau estado de conservação, em resultado das múltiplas vicissitudes e contingências de quase dois séculos de constante deslocação, desinteresse e de falta de meios para a sua valorização.

Estudo

O projeto visava inicialmente a realização de um conjunto de estudos sobre o espólio librário catalogado, sob duas formas: 1) série de conferências por especialistas, a realizar ao logo do projeto, nos domínios científicos que integrem a biblioteca, as quais serão apresentadas quer no próprio mosteiro, quer em iniciativas ou locais que a DRCN e o projeto considerem mais adequados; 2) estudos sobre os diferentes aspetos da biblioteca e do fundo bibliográfico e sua continuidade ao longo do tempo, a publicar nos catálogos da biblioteca (impresso e online em site próprio) e em um volume de estudos. Os estudos serão realizados por especialistas nas diferentes áreas dos seus conteúdos mais relevantes, por professores da Faculdade de Letras: José Meirinhos (Filosofia e Ciências); Maria de Lurdes Correia Fernandes (História da Igreja); Pedro Villas-Boas Tavares (Ordem dos Loios); Zulmira Marques Coelho dos Santos (Espiritualidade). Acrescentar-se-ão estudos sobre a constituição de bibliotecas de ordens religiosas e em particular da ordem dos Lóios.

O projeto, a DRCN e a Biblioteca Municipal de Barcelos colaboram entre si para a identificação dos melhores meios para a publicação e difusão das publicações que venham a ser realizadas, bem como para o depósito dos livros em condições que favoreçam a sua consulta ou musealização.

A informação produzida será disponibilizada em diferentes suportes: catálogo, catálogo online, ficheiro em suporte eletrónico (v.g. catálogo da Biblioteca Municipal de Barcelos). O projeto dispõe desta página web e colocará online os resultados da investigação nos meios que a DRCN ou a BMB indiquem.

Tratamento e catalogação

Esta é uma tarefa prévia ao estudo de conteúdo e, ao contrário do previsto inicialmente, constituirá a fase que envolverá mais meios e tempo.

Logo após o primeiro contacto com o espólio, constatou-se a necessidade de iniciar imediatamente um tratamento preventivo de limpeza e consolidação dos livros, ficando fora de hipótese o seu restauro, que implicaria excessivos custos, dado o avançado estado de degradação da quase totalidade dos volumes. Os volumes serão objeto do tratamento necessário para os preservar no melhor estado (limpeza, ordenação, consolidação, reacondicionamento), seguindo-se a sua catalogação e indexação segundo critérios biblioteconómicos adequados ao livro antigo. Este tratamento não contempla operações de desinfestação, por se constatar que não é necessária. 

O trabalho de catalogação e indexação é realizado por Raquel Patriarca, com assistência técnica para o livro antigo pela Biblioteca da FLUP, e o apoio da Biblioteca Municipal de Barcelos (catálogo, logística).

O trabalho de limpeza é realizado por dois estudantes de conservação preventiva de documentos, Cíntia Fonseca e Leonardo Silva, sob a coordenação da Prof.ª Paula Menino Homem.

O projeto segue as orientações da Biblioteca Municipal quanto ao sistema de cotas e acondicionamento provisório dos volumes, após o respetivo tratamento e catalogação.

Valorização:

As diversas iniciativas de valorização incluem: 1) disponibilização dos livros para os leitores e os estudiosos, integrando a catalogação no catálogo público (e acessível online) na Biblioteca Municipal de Barcelos; 2) preparação de materiais para uma exposição para público geral, destacando os livros raros ou mais importantes e mais influentes, dando a conhecer as caraterísticas e interesses da vida intelectual do mosteiro, mas também a sua influência no contexto regional e no contexto nacional.

A exposição e os materiais de divulgação serão preparados no âmbito de um projeto separado. Este projeto sinalizará as obras relevantes e será preparada a vertente didática e de divulgação científica e cultural da Biblioteca do Mosteiro, dirigindo-a para as escolas, de modo a ampliar o interesse pelo livro antigo, mas também o conhecimento das instituições regionais ligadas à cultura escrita.

Metodologia e calendário

A catalogação e estudo são realizados no local e nas condições que a Biblioteca Municipal de Barcelos estabeleceu em coordenação com o diretor do projeto.

A preparação da exposição ou de materiais expositivos e de conferências ou de ações públicas de divulgação será sempre acordada com a DRCN.

As publicações (Catálogo da coleção, Catálogo da exposição, volume de estudos, materiais de divulgação) serão realizadas beneficiando das competências e meios da DRCN, da Biblioteca Municipal de Barcelos e da entidade gestora.

Calendário:

Tarefa 1: consolidação e catalogação: 1 de fevereiro a 3o de junho de 2018.

Tarefa 2: estudo: 1 de fevereiro de 2018 a 31 de janeiro de 2019.

Tarefa 3: difusão e publicações: 1 de novembro de 2018 a 31 de dezembro de 2019.

Equipa

Investigador Principal do projeto: José Meirinhos (FLUP)
Secretariado e apoio: 

Consultor: Victor Pinho (Biblioteca Municipal de Barcelos)

Estudos: José Meirinhos (Filosofia e Ciências); Maria de Lurdes Correia Fernandes (História da Igreja); Pedro Villas-Boas Tavares (Ordem dos Lóios); Zulmira Marques Coelho dos Santos (Espiritualidade).

Catalogação: Raquel Patriarca; Consultora para o livro Antigo: Helena Miranda.

Conservação e limpeza: Paula Menino Homem (coordenação); Cíntia Fonseca; Leonardo Silva.

Gestão: Pedro Oliveira (UNAPS - FLUP).


Financiamento: Direção Regional de Cultura do Norte.

Go back