• IF

  • Publications

    navigation

A Educação e os Limites dos Direitos Humanos – Ensaios de Filosofia da Educação

Adalberto Dias de Carvalho (org.), «A Educação e os Limites dos Direitos Humanos – Ensaios de Filosofia da Educação» 2000

Go back
Publication of Archived Group GFE (2000 - 2015), now integrated in:
  • Research Line


    Philosophy of Education
  • Research Group


    Philosophy of Education and Contemporaneity
    • Type:

      Theses
    • Author:

      Adalberto Dias de Carvalho (org.)
    • Title:

      A Educação e os Limites dos Direitos Humanos – Ensaios de Filosofia da Educação
    • Year:

      2000

    Summary

    A Educação e os Limites dos Direitos Humanos – Ensaios de Filosofia da Educação

    Description

    Editora: Porto Editora
    Edição: Outubro de 2000
    Páginas: 160

    Com esta obra colectiva pretende-se contribuir para um debate que, hoje em dia, a par da consciência crítica das contradições entre os enunciados e as práticas no domínio dos Direitos Humanos, passa pelo questionamento da coerência, dos fundamentos e da própria universalidade das proclamações e das declarações que os procuram codificar.

    Trata-se, assim, de um debate que, tendo tanto de aliciante como de inquietante, não pode escapar à reflexão filosófica.

    Ainda mais porque no caso da linha de investigação que subjaz a este projecto, as suas preocupações se concentram no terreno específico da filosofia da educação em que as finalidades educativas, enquanto elos de uma antropologia prática, usufruem de um estatuto particularmente sensível e importante para a afirmação e a construção do humano.

    Fica desta maneira, à disposição dos leitores - e muito especialmente dos educadores e dos filósofos - um conjunto intencionalmente concertado de tópicos que reúne algumas das grandes perplexidades que, inclusive em nome da defesa dos direitos humanos, não pode mais ser ignorado. Esta obra tem, pois, de ser entendida, antes de mais, como uma interpelação sistemática e plural às nossas inteligências - e às nossas consciências - enquanto cidadãos e pessoas de direito(s).

    Go back

    Activities