Senha:  Ok
http://193.137.34.200/proj/imago_mundi/publicationes
© 2017 Instituto de Filosofia da FLUP
Página actualizada a 29-01-2015
Página impressa a 28-05-2017

Publicationes

Estudos Publicados e Comunicações apresentadas pelos membros do projeto Imago Mundi

 

1. Artigos e capítulos de livros

Publicações nacionais

1)    José Meirinhos, «Imago Mundi: um projeto de edição e tradução de filosofia medieval», Mediaevalia. Textos e estudos, 30 (2011).

2)    Manuel Lázaro Pulido, «El Ars praedicandi de Alfonso de Alprão. Introducción y traducción (1)», Revista Filosófica de Coimbra, 22 (2013) 475-512.

3)    Manuel Lázaro Pulido, «El Ars praedicandi de Alfonso de Alprão. Traducción (2)», Revista Filosófica de Coimbra, 22 (2013) 153-170.

4)    Boécio Severino, Porque é que as substâncias são boas, embora não sejam bens substanciais, trad. e introd. J. Meirinhos, Mediaevalia. Textos e estudos, 32 (2013).

5)    Paula O. Silva, «Três modos de visão: corporal, espiritual e intelectual. Apresentação e tradução parcial do Livro XII do Comentário Literal ao Livro do Genesis em Doze Livros de Agostinho de Hipona», Civitas Augustiniana, 1 (2012) 151-169.

 

Publicações Internacionais

1)    Manuel Lázaro Pulido, «La raíz joaquimista en san Buenaventura: lectura franciscana del pensamiento figurativo de Joaquín de Fiore», Ghisalberthi, A.  (cur.), Pensare per Figure, Roma 2012, 311-338.

2)    Manuel Lázaro Pulido, «Alternativa a la construcción teológica escolástica medieval: Joaquín de Fiore», Studium. Filosofía y Teología, 16 (2013) 153-170.

3)    Paula O. Silva, «Liberdade e Predestinação. A novidade de Lorenzo Valla», Scintilla. Revista de Filosofia e Mística Medieval (Curitiba, PR), 8, (2011) 95-104.

2. Edições de textos latinos

1)    Luis de Molina, Annotationes in Porphyrium [1554], primeira edição moderna, realizada no âmbito de tese de doutoramento: Helena Maria Ramos da Costa, O inédito Comentário de Luís de Molina sobre a Isagoge de Porfírio. O problema dos universais nas universidades Portuguesas na transição do século XVI para o século XVII, tese de Doutoramento em Filosofia, Faculdade de Letras da Universidade do Porto, 2012, pp. 189-302.

3. Comunicações

Em encontros nacionais

(não se enumeram aqui as participações em mesas redondas, atrás referidas)

1)    José Meirinhos, colab. Marta Várzeas e Jorge Deserto (Porto): «Porfírio e a formalização das perguntas sobre os universais», em Terceira Jornada do Seminário Os Universais, problemas e discussões. Faculdade de Letras da Universidade do Porto, 2 de dezembro de 2011.

2)    José Meirinhos, «O universal lógico nos sumulistas», em Terceira Jornada do Seminário Os Universais, problemas e discussões. Faculdade de Letras da Universidade do Porto, 3 de março de 2012.

3)    José Meirinhos, «Imagem e (im)perfeição da mente humana na psicologia cisterciense do século XII (Guilherme de S. Teodorico, Isaac de Estrela, Aelredo de Rievaulx, Alcher de Claraval)», Seminário Imagem e Semelhança O debate sobre a visibilidade do Absoluto na História da Filosofia, FLUP, 9 de abril de 2013.

4)    Luis Alberto De Boni, «Grotius e os medievais», FLUP, 15 de dezembro de 2012.

5)    Luis Alberto De Boni, «Richard FitzRalph e o debate com os mendicantes», FLUP, 12 de Dezembro de 2012.

6)    Luis Alberto De Boni, «Wyclif e o poder do papa», FLUP, 14 de dezembro de 2012.

7)    Paula O. Silva, «Tomás de Aquino e o "realismo moderado», Terceira Jornada do Seminário Os Universais, problemas e discussões. Faculdade de Letras da Universidade do Porto, 3 de março de 2012.

8)    «Os universais em João Poinsot, alias João de S. Tomás», Quarta Jornada do Seminário Os Universais, problemas e discussões. Faculdade de Letras da Universidade do Porto, 14 de junho 2013.

 

Em encontros internacionais

1)    Alexander Fidora, «Secrets of Translation: from Aristotle’s First Philosophy to Gundissalinus’s Metaphysics», em Secrets and Discovery in the Middle Ages, 5th European Congress of Medieval Studies, Fédération Internationale des Instituts d’Études Médiévales, Faculdade de Letras de la Universidade do Porto. Porto, 25-29 de junho de 2013.

2)    Catarina Belo, «Theories of Prophecy and the Faculties of the Soul in Medieval Islamic Philosophy», em Secrets and Discovery in the Middle Ages, 5th European Congress of Medieval Studies, Fédération Internationale des Instituts d’Études Médiévales, Faculdade de Letras de la Universidade do Porto. Porto, 25-29 de junho de 2013.

3)    José Meirinhos, «A controvérsia sobre a unidade da percepção e as faculdades internas da alma (séc. XVI-XVII)», XVII Congresso Interamericano de Filosofia, Salvador, Brasil, 8 de Outubro de 2013.

4)    José Meirinhos, «O problema da unidade das Ciências e o Caminho para a Sabedoria, da Antiguidade ao Final da Idade Média», Comunicação de encerramento de V Ciclo de Conferências Internacionais, XVIII Jornada de Estudos do Oriente Antigo e II Jornada de Estudos Medievais: Porto Alegre, PUCRS, 1 de Junho 2012.

5)    José Meirinhos, «El celibato del filósofo en la correspondencia de Abelardo y Heloísa», em La mujer en el imaginario medieval – Seminario del Instituto de Estudos Medievales y Renacentistas, Universidad de La Laguna, 28 e 29 Novembro 2013.

6)    Lídia Queiroz, «A Geometria na história do atomismo: uma polémica na Universidade de Oxford no dealbar do século XIV», XVII Congresso Interamericano de Filosofia, Salvador, Brasil, 10 de Outubro de 2013.

7)    Manuel Lázaro, «Secreto y descubrimiento en el pensamiento franciscano ibérico», em 5th European Congress of Medieval Studies, Fédération Internationale des Instituts d’Études Médiévales, Faculdade de Letras de la Universidade do Porto. Porto, 25-29 de junho de 2013.

8)    Patrícia Calvário, «As críticas anti-bizantinas [acerca da visão de Deus] na Escolástica Ibérica: Gabriel Vásquez e Francisco Suárez», XVII Congresso Interamericano de Filosofia, Salvador, Brasil, 8 de Outubro de 2013.

9)    Patrícia Calvário, «Per essentiam Deum videre como limitação da omnipotência divina: crítica de Gabriel Vásquez às concepções bizantinas sobre a visão de Deus», Porto Alegre, Brasil, 2013.

10) Paula O. Silva, «Francisco Suarez “De Passionibus” (1595). Antecedentes filosóficos antiguos y medievales», Seminario Scholastica Salmanticensis: De passionibus et Virtutibus. Universidad de Salamanca, 15 a 17 Dezembro 2011.

11) Paula O. Silva, «O Conceito de ordo em Agostinho de Hipona: suas implicações ontológicas e antropológicas», Seminário Internacional de Investigação Civitas Augustiniana (Co-org. Paula Oliveira e Silva, L. Hinrischen e R. Pich), PUC-RS, Porto Alegre, 7 e 8 de Novembro, 2012.

12) Paula O. Silva, «Sobre la noción de naturaleza a partir de las Disputationes Metaphysicae, de F. Suarez», VI Congreso Internacional Iberoamericano de la Sociedad de Filosofia Medieval (SOFIME), Salamanca, 3- 5 de Dezembro, 2012.

13) Paula O. Silva, «O Segredo de Petrarca. Presença da tradição agostiniana das “Confissões” no “Secretum” de Petrarca», 5th European Congress of Medieval Studies, Fédération Internationale des Instituts d’Études Médiévales, Faculdade de Letras de la Universidade do Porto. Porto, 25-29 de junho de 2013.

14) Paula O. Silva, «Bases Textuales para el estudio de las pasiones en la Escolástica Portuguesa del siglo XVI», Ponencia presentada en el II Seminário Internacional de Investigación en Historia de la Filosofia Scholastica Salmanticensis: De las pasiones y virtudes. Facultad de Filosofía de la Universidad de Salamanca, Salamanca 26 de Abril, 2013.

15) Patrícia Calvário, «Comunhão na solidão: a via do deserto no Oriente cristão», no Congresso Internacional A solidão nos limiares da pessoa e da solidariedade: entre os laços e as fracturas sociais / III Congresso da SOFELP. Faculdade de Letras da Universidade do Porto e Instituto Superior de Ciências Empresariais e do Turismo – ISCET, 18 a 20 de Maio de 2011.

16) Patrícia Calvário, «St Gregory Palamas: The Theological and Philosophical Significance of his work», Patriarchal Institute of Patristic Studies in Thessalonica, Institute for Orthodox Christian Studies (Cambridge, UK) – 7 a 15 de Março de 2012, Thessaloniki.

 

© 2017 Instituto de Filosofia da FLUP. Página actualizada a 29-01-2015
Desenvolvido por